6 de set de 2009

A AÇÃO DE DEUS, DE JESUS CRISTO E DO ESPÍRITO SANTO PELA IGUALDADE DA MULHER

A principal ação pela igualdade da mulher no mundo teve origem em Deus, passou por Jesus Cristo e se consolidou com o Espírito Santo.

No Antigo Testamento, as mulheres israelitas gozavam de considerada liberdade.
As mulheres efetuavam todo o trabalho de casa:
. iam buscar água e preparavam o alimento (Gn 18.6);
. fiavam e faziam roupa (I Sm. 2.19);
. negociavam (Pv. 31.14-24).

As mulheres participavam ativamente da vida política:
. Bate-Seba, mãe de Salomão, chegou a manobrar eventos, já nos fins do reinado de Davi, garantindo para seu filho o trono (I Rs. 1.3-31);
. as reformas políticas e religiosas, instituídas pelo rei Asa, de Judá, incluíram a remoção da rainha-mãe, Maaca que estava exercendo uma influência negativa sobre o reino (I Rs. 15.9-13)
. uma rainha e a irmã de um ex-monarca lutaram pelo controle do trono. (II Rs. 11).

As mulheres tomavam parte, na adoração pública, nos mais diversos campos:
. como cantoras ( II Cr. 35.25);
. como profetisas ( Hulda em II Rs. 22.14), (Miriã em Ex. 15.20) e (A esposa de Isaías em Is. 8.3);
. como bordadeiras (Pv. 31.19).

No Novo Testamento, as mulheres cristãs podiam gozar de melhores privilégios.

As mulheres Suzana, Joana, Maria Madalena e muitas outras mulheres, viajaram com Jesus Cristo e, nesta atitude, Ele demonstrou que para Deus todas as pessoas são iguais (Lc. 8.1-3):
. Suzana tornou-se líder entre as mulheres que serviam e davam apoio financeiro a Jesus e seus discípulos;
. Joana, sem dúvida era uma mulher de prestígio e influência social. Tomou uma difícil decisão: correu o risco de perder seu conforto para tornar-se seguidora de Jesus, ofertando o seu tempo, energia e recursos para apoiar a obra de Deus;
. Maria Madalena estava como testemunha da crucificação (Mt. 27.55,56), estava presente no sepultamento de Jesus (Mt. 27.61), estava entre os primeiros a ouvirem o anúncio do anjo sobre a ressurreição de Jesus (Mt. 28.01-06) e foi a primeira pessoa que, realmente, conversou com Jesus, depois que Ele ressuscitou (Jo. 20.11-18).

Ainda no Novo Testamento, o Espírito Santo ampliou os privilégios das mulheres cristãs, que participaram dos dons do Espírito Santo no Dia de Pentecoste (At. 2. 1-4) e tiveram ampliadas as suas participações na adoração pública.

As mulheres cristãs participavam da adoração pública através:
. da prática dos seus dons de oração e profecia (I Co 11.5a);
. da atuação como diaconisas como foi o caso de Febe (Rm. 16. 01) e outras oito mulheres elogiadas por Paulo pelo seu trabalho nas igrejas locais ( II Tm. 1.5 e II Tm 3. 14,15);
. da atuação como pastoras como foi o caso de Priscila que foi ensinada e treinada pelo próprio Paulo e discipulou Apolo (At. 18. 24-26).

Neste dia 6 de setembro de 2009, dia em que comemoramos o Dia Internacional de Ação pela Igualdade da Mulher, a principal ação que precisamos ter como mulheres cristãs é divulgarmos para a sociedade em geral que a relevante contribuição do Cristianismo, para a melhoria das condições sociais da humanidade, foi a elevação da mulher, pois as mulheres cristãs podem viver o efeito igualador do evangelho garantido por Deus, por Jesus Cristo e pelo Espírito Santo.