23 de set de 2009

A MULHER VIRTUOSA FOI UMA MULHER EMPREENDEDORA

A Bíblia Sagrada, em Pv. 31.10-27, fala sobre a mulher virtuosa que no original significa mulher de força.

Na maioria das ministrações que ouvi até hoje sobre a mulher virtuosa, o palestrante ou a palestrante a descreveu como uma mulher subserviente, passiva e resignada.

O filólogo Hildebrando de Lima define uma mulher empreendedora com os seguintes significados: que ou o que empreende, ativa, arrojada.

A mulher virtuosa foi ativa ao falar com sabedoria e ensinar com amor, ao cuidar dos negócios da sua casa, ao se levantar, antes de clarear o dia, ao não dá lugar à preguiça, ao não deixar a sua lâmpada se apagar de noite, ao acolher os necessitados, ao estender as mãos aos pobres, ao agasalhar todos os seus familiares quando chega a neve, ao sorrir diante do futuro.

A mulher virtuosa empreendeu ao escolher a lã e o linho e com prazer trabalhar com as mãos, ao preparar a comida para a sua casa, ao dar tarefas às suas servas, ao fornecer cintos aos comerciantes, ao se vestir de linho fino e de púrpura.

A mulher virtuosa foi arrojada ao trazer de longe as suas provisões, ao examinar uma propriedade, ao adquirir uma propriedade, ao plantar uma vinha com o lucro do seu trabalho, ao perceber que o seu comércio era lucrativo, ao fazer com que seu marido fosse respeitado entre as autoridades da sua terra.

A mulher virtuosa empreendeu ao segurar com as mãos o fuso, ao pegar com os dedos a roca, ao fazer roupas de linho fino, ao vender roupas de linho fino, ao fazer cobertas para a sua cama.
Portanto, a mulher virtuosa foi uma mulher empreendedora que se entregou com vontade ao seu trabalho como:
.mulher que não trabalha fora;
.mulher que trabalha fora;
.mulher que trabalha para a comunidade;
.mulher que trabalha para Deus.
A mulher virtuosa é a mulher do século XXI!